top of page
Buscar

Ditadura nunca mais: não esquecer para que nunca mais aconteça




Hoje (31/03) completam-se 58 anos do Golpe de Estado de 1964. O golpe que lançou o país em uma ditadura que durou 21 anos e arrasou o Brasil.



Na noite de ontem (30/03) o Ministério da Defesa publicou uma ordem do dia alusiva ao 32 de março. No texto do documento, assinado pelo General Braga Neto, se lê a seguinte afirmação:



“Nos anos seguintes ao dia 31 de março de 1964, a sociedade brasileira conduziu um período de estabilização, de segurança, de crescimento econômico e de amadurecimento político, que resultou no restabelecimento da paz no País, no fortalecimento da democracia, na ascensão do Brasil no concerto das nações e na aprovação da anistia ampla, geral e irrestrita pelo Congresso Nacional”



O teor desta mensagem representa um falseamento do que de fato significou para o país o golpe dado pelos militares, que trouxe enorme prejuízos à nação.



É preciso sempre lembrar o atraso que significou a instauração da ditadura. Para que nunca que se esqueça e para nunca mais a história se repita, por todas as vítimas desse regime cruel que perseguiu, torturou e matou, é preciso gritar Ditadura Nunca Mais!



Além das consequências trágicas no plano político pela ditadura, que significou o fim das liberdades democráticas e cerceamento de qualquer pensamento que pudesse ser interpretado oposição ao regime, também no plano econômico uma das consequências mais gritantes da ditadura militar foi o aumento da desigualdade social, pois houve um aumento da concentração de renda, inflação e aumento do endividamento externo.



Por isso o SINASEFE se soma a todos aqueles e aquelas que atuam em defesa da democracia e garantem o direito à memória lembrando o período nefasto que se lançou sobre o Brasil depois do Golpe de Estado de 1964. Ditadura nunca mais!

Kommentarer


bottom of page